Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Veículos e máquinas puxam produção industrial em 2007

Dados do IBGE mostram que atividade desses setores responde por 40% do crescimento da produção neste ano

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

19 de novembro de 2007 | 12h38

A indústria automobilística e o segmento de bens de capital (máquinas e equipamentos) estão sendo responsáveis por quase metade do crescimento da produção industrial em 2007. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as atividades de veículos automotores e de máquinas e equipamentos responderam, sozinhas, por 2,24 ponto porcentual, ou 40% do crescimento da produção industrial apurada pelo instituto no acumulado de janeiro a setembro de 2007 (aumento de 5,37% na indústria em geral ante igual período do ano anterior). O líder de expansão no ano, entre as 27 atividades pesquisadas pelo IBGE, é o segmento de veículos automotores que, com aumento acumulado na produção de 12,5% no ano, respondeu sozinho por 1,14 ponto do crescimento total da indústria até setembro. A atividade de máquinas e equipamentos, com alta de 17,5%, participa com 1,10 ponto da expansão total do setor. O terceiro maior impacto positivo no acumulado de janeiro a setembro foi dado pela metalurgia básica, com aumento de 6,7% na produção e peso de 0,38 ponto no crescimento total. Por outro lado, o principal impacto negativo na produção industrial em 2007, até setembro, entre as 27 atividades, ficou com o segmento de material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicação, com participação negativa de 0,18 ponto no total da indústria e variação de -5,2% no acumulado do ano. Essa atividade inclui as atividades de bens duráveis que estão mostrando mau desempenho em 2007, como televisores e tubos de imagem.

Tudo o que sabemos sobre:
Indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.