Veículos elétricos começam a chegar ao mercado

A importância que os combustíveis mais limpos vêm ganhando nos últimos tempos faz com que comecem a aparecer os primeiros fabricantes de veículos elétricos no Brasil. Embora ainda de modo incipiente, pequenas e médias empresas apostam no potencial de mercado para motos e ônibus elétricos no Brasil. Fabricantes como Motor Z, de São Bernardo do Campo (SP), Bramont, de Manaus, e GPS Electric Movement, de Natal, já colocaram no mercado as primeiras motos que podem ser abastecidas na tomada. Já a Eletra, também de São Bernardo, desenvolveu seus primeiros ônibus híbridos - movidos a eletricidade ou outro combustível, como o diesel - em 1998, e começa a ganhar espaço.Um dos impulsos para esse mercado são os testes realizados por empresas do setor de energia, que se preparam para atender a um novo negócio - o suprimento de eletricidade para esses veículos. A CPFL Energia atualmente testa cinco veículos - um carro e quatro motos - totalmente movidos a eletricidade, usados para leitura e entrega de contas de energia. A empresa já tem prontos os protótipos dos ?eletropostos? - pontos de recarga das motocicletas - e tem investido, junto com fabricantes, no desenvolvimento de baterias mais eficientes. O fator limitante ainda é a pouca autonomia das baterias, que rodam cerca de 50 quilômetros com uma carga. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.