Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Veículos: montadoras apostam na queda dos juros

Bancos das montadoras e concessionárias prevêem queda dos juros de financiamentos de veículos em 2001. Na opinião de profissionais do setor, o cenário econômico do País está favorável e as vendas financiadas devem continuar crescendo. Essa expectativa tem por base a projeção de crescimento para a economia do País - de 4% a 4,5% -, e na conseqüente queda do desemprego, aumento da massa salarial e estabilidade no cenário externo.Para o diretor comercial da Fiat, Marcos Moreira, as quedas da taxa básica de juros - Selic - podem significar reduções de juros dos financiamentos de veículos durante todo o ano. Ele não acredita numa queda acentuada. "A taxa de juros ao cliente final, que hoje está situada em patamares próximos de 2,00% ao mês, deverá chegar somente no final do ano a algo entre 1,75% e 1,80% ao mês, refletindo uma queda esperada de 2 a 3 pontos porcentuais na taxa Selic, que está em 15,25% ao ano e deve ficar entre 12% e 13% ao ano no fim de 2001", explicou. O banco da montadora foi o primeiro a reduzir suas taxas após a queda da taxa Selic na semana passada. Os juros do financiamento de veículos da Fiat caíram para 1,92% ao mês, com 50% de entrada e 1,88% ao mês nos financiamentos com prazo de até 48 meses.Continuidade de queda da Selic deve baixar juros O assessor econômico da Associação Brasileira dos Concessionários da General Motors (Abrac), Júlio César Dias, é mais cauteloso. "Os bancos das montadoras só irão reduzir os juros se a taxa Selic continuar em queda. A previsão é que o durante o ano os juros do financiamento continuem em queda", avalia. Segundo Júlio César, a GM ainda não fez nenhuma previsão sobre redução das taxas de juros.O gerente de marketing do Banco Ford, Victor Bialsky, também acredita na queda dos juros durante o ano. "Se o cenário externo continuar estável e os juros permanecerem em queda, o mercado de financiamento de veículos deve ficar mais competitivo e a Ford deverá reduzir os juros", ressalta.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2001 | 13h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.