Veja a íntegra do comunicado do Federal Reserve sobre juros

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) decidiu nesta quarta-feira, 24, manter a taxa básica de juros dos Estados Unidos entre zero e 0,25% - nível alcançado em dezembro - e repetiu que os juros provavelmente permanecerão baixos por algum tempo.

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

24 de junho de 2009 | 16h00

 

Leia a íntegra do comunicado de política monetária do Federal Reserve:

 

"A informação recebida desde que o Comitê Federal de Mercado Aberto se reuniu em abril sugere que o ritmo de contração econômica está desacelerando. As condições nos mercados financeiros no geral melhoraram nos últimos meses. Os gastos das famílias mostraram sinais adicionais de estabilização, mas permanecem limitadas pela perdas de emprego em andamento, menor riqueza das moradias e crédito apertado. As empresas estão reduzindo o investimento fixo e quadro de funcionários, mas parecem estar fazendo progressos em trazer os estoques para um melhor alinhamento com as vendas. Embora a atividade econômica provavelmente vá se manter fraca por um tempo, o Comitê continua a antecipar que as ações de política para estabilizar os mercados financeiros e instituições, estímulos fiscal e monetário e forças do mercado contribuirão para uma gradual retomada do crescimento econômico sustentável em um contexto de estabilidade de preço.

 

Os preços de energia e outras commodities vêm subindo ultimamente. No entanto, uma substancial folga de recursos provavelmente vai esfriar as pressões de custo e o Comitê espera que a inflação irá permanecer contida por algum tempo.

 

Naquelas circunstâncias, o Federal Reserve vai empregar todos os instrumentos disponíveis para promover a recuperação econômica e para preservar a estabilidade de preço. O Comitê manterá a meta para a taxa dos Fed Funds na faixa entre 0% e 0,25% e continuará a antecipar que as condições econômicas provavelmente vão garantir níveis excepcionalmente baixos da taxa dos Fed Funds por um período prolongado. Como anunciado anteriormente, para proporcionar suporte aos mercados de empréstimo hipotecário e de moradia e para melhorar as condições gerais nos mercados de crédito privado, o Federal Reserve vai comprar um total de até US$ 1,25 trilhão de ativos lastreados em hipotecas de agências e até US$ 200 bilhões de dívida de agências até o final do ano.

 

Além disso, o Federal Reserve vai comprar até US$ 300 bilhões de Treasuries até o outono (hemisfério norte). O Comitê continuará a avaliar o momento e os volumes gerais de suas compras de ativos à luz da evolução da perspectiva econômica e das condições nos mercados econômicos. O Federal Reserve está monitorando o tamanho e a composição de seu balanço patrimonial e vai fazer ajustes aos seus programas de crédito e liquidez quando necessário.

 

Votaram pela ação da política monetária no Fomc: Ben S. Bernanke, presidente; William C. Dudley, vice-presidente; Elizabeth A. Duke; Charles L. Evans; Donald L. Kohn; Jeffrey M. Lacker; Dennis P. Lockhart; Daniel K. Tarullo; Kevin M. Warsh; e Janet L. Yellen."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.