Veja as opções em fundos de investimento

Uma das formas de diversificação dos investimentos é a aplicação em fundos de investimento imobiliários (FII). São investimentos de renda variável, pois o ganho depende do valor apurado com os aluguéis dos imóveis que compõem a carteira do fundo. Veja mais informações sobre a rentabilidade e o risco dessa aplicação nos links abaixo. A seguir, os produtos disponíveis no mercado, segundo pesquisa de Rodrigo Luis Ribeiro: FII SHOPPING PÁTIO HIGIENÓPOLIS Criado pela Mercúrio DTVM S.A. em dezembro de 1999 a pulverização das cotas para o varejo foi realizada pelo Banco Ourinvest S.A. Sua rentabilidade bruta no ano de 2000 foi de 16,66%, frente a taxa de inflação de 8,61% medida pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGPM), e uma taxa de juros de 17,33% acumulada no Certificado de Depósito Interbancário (CDI). A sua taxa de administração é de 2% sobre o rendimento bruto ou de 0,3% sobre o patrimônio líquido do fundo. O seu empreendedor, o Grupo Victor Malzoni, garante ao fundo durante os três primeiro anos o rendimento bruto 16,08% ao ano, equivalente a 1,25% ao mês. FII HOSPITAL DA CRIANÇA Criado pela Brazilian Mortagages em outubro de 2000 e administrado pelo Banco Ourinvest S.A.., o fundo tem taxa de administração de 2% ao ano. Sua empreendedora Instituto de Especialidades Pediátricas de São Paulo S/A. garante ao fundo um rendimento bruto mínimo de 16,08% ao ano equivalente a 1,25% ao mês durante os vinte primeiros anos. FII CONTINENTAL SQUARE FARIA LIMA Criado em dezembro de 2000 e administrado pela Unitas DTVM Ltda., o fundo possui uma taxa de administração de 2% sobre o rendimento bruto. Ainda não é um fundo destinado ao mercado de varejo mas a administradora acredita na pulverização das cotas em breve. A sua empreendedora Inpar Continente Square garante ao fundo durante os dois primeiros anos o rendimento de 12% ao ano. Estudos estatísticos informam que a taxa de retorno projetada para um período de vinte anos é de 13,5% ao ano. FII MEMORIAL OFFICE Administrado pela RMC Sociedade Corretora e criado em janeiro de 2001, o fundo possui uma taxa de administração de 5% sobre o rendimento bruto do fundo, e a sua empreendedora Ricci Engenharia garante ao fundo um rendimento bruto mínimo de 14% durante os cinco primeiros anos. FII CR2 RJZ1 Administrado pelo Banco CR2 de Investimentos S.A. e criado em junho de 2000 é um fundo de incorporação imobiliária cuja taxa de administração é de 2% sobre o rendimento bruto do fundo. Não possui rendimento mínimo garantido para o fundo. FII C&D ESTAÇÃO PLAZA SHOW Administrado pela C&D DTVM Ltda. e criado em janeiro de 1997 sua empreendedora é Casamora Empreendimentos. Sua taxa de administração é de 0,45% sobre o patrimônio líquido do fundo. Não possui rendimento mínimo garantido para o fundo. FII PROPERTY Criado em dezembro de 1996 e administrado pela C&D DTVM Ltda. é um fundo de locação imobiliária. Não possui uma taxa de administração e sim um valor fixo pago mensalmente à administradora, correspondente a R$ 4.000,00. Em 2000 o rendimento líquido para os cotista foi de 6,86% frente a uma taxa líquida para uma aplicação em CDB (Certificado de Depósito Bancário) para médias quantias de 12,32%. A taxa projetada de rendimento líquido para os cotistas no ano de 2001 é de 7,00%. Este fundo não possui rendimento mínimo garantido. FII NOVA MORADA Criado em janeiro de 2000 e administrado pela C&D DTVM Ltda. é um fundo que visa a construção ou compra de imóveis. A sua taxa de administração é de 0,5% sobre o patrimônio líquido do fundo. Não possui rendimento mínimo garantido ao fundo. FII PROJETO ÁGUA BRANCA Administrado pela RMC Sociedade Corretora este fundo ainda não foi lançado no mercado, porém está previsto para julho de 2001. A sua taxa de administração será de 5% sobre o rendimento do fundo e a empreendedora Ricci Engenharia garante ao fundo um rendimento bruto de 14,6% durante os 2 primeiros anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.