Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Veja as principais dúvidas sobre o Pacote da Habitação

O governo federal divulgou na terça-feira um pacote de medidas de incentivo ao setor habitacional. Veja abaixo as principais dúvidas sobre o assunto:O que mudou para quem quer comprar um imóvel? Existirá a possibilidade de tomar um empréstimo pré-fixado e a um custo menor, pois o uso da TR (Taxa Referencial)se tornou facultativo. Como serão esses empréstimos? Os bancos terão três opções de financiamento. Poderão continuar concedendo financiamento com TR mais juros de até 12% ao ano (o que já é feito); oferecer empréstimos sem a TR e com juros de até 12% ao ano; ou empréstimo com juros de 12% ao ano mais uma TR anualizada, ou seja, fixa. O porcentual da TR será definida pelo CMN no dia 21.Quão mais baratos ficam os empréstimos sem a TR? Varia caso a caso. Por exemplo, um financiamento de R$100 mil em dez anos pode ficar de 9% a 12% mais barato.Qual a vantagem de usar uma TR anualizada? Ela não representa redução do custo para o tomador do empréstimo. A vantagem é ter um financiamento com taxa fixa. Ou seja, o mutuário poderá prever o valor da prestação até o fim do contrato. É possível utilizar o crédito consignado? Sim. Esta medida possibilita a cobrança de juros menores, já que além da garantia do imóvel a instituição financeira teria a garantia de salário e verbas rescisórias. Porém, os valores vão variar para cada instituição. Em caso de demissão durante o contrato, a indenização será usada para abater a dívida. No momento, o crédito consignado é mais vantajoso para pessoas com empregos mais estáveis, como funcionários públicos. Quando passam a valer estas medidas? Já estão em vigor. Algumas instituições financeiras aguardam o cálculo da anualizada. Porém, analistas de mercado recomendam aguardar ainda alguns dias para que a competição entre instituições financeiras gere condições de negócios mais vantajosos. Quem está para assinar um contrato deve esperar? Sim, e deve questionar sobre novas condições.Quem já assinou um contrato pode renegociá-lo? No momento não. Mas alguns analistas consideram que isso será possível.

Agencia Estado,

13 de setembro de 2006 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.