Veja as repercussões da morte de Joelmir Beting

Jornalista faleceu na madrugada desta quinta-feira aos 75 anos

29 de novembro de 2012 | 18h21

"Como colunista de jornais, na TV e rádios, Beting abriu  caminhos para um jornalismo econômico sob o ponto de vista do cidadão, não de autoridades, nem de corporações. Suas lições merecem ser seguidas."

-Dilma Rousseff, presidente da República

"É com tristeza que recebo a notícia do falecimento do jornalista Joelmir Beting. Pensava e traduzia a economia para todos os brasileiros com facilidade, mostrava o impacto de medidas complexas de maneira simples e direta na vida das pessoas. Uma grande perda para todos nós."

-Geraldo Alckmin, governador de São Paulo

"Joelmir era um gênio em comunicação. Aprendi muito com ele. Era capaz de tratar com clareza as coisas mais extravagantes, Quando fazia críticas, tinha razão."

-Delfim Neto, ex-ministro, economista

"Tem aquela bobagem de que ninguém é insubstituível. No caso de Joelmir Beting, não é bobagem. Ele era um homem benquisto por todos. Estamos tristes, embora estivéssemos sendo preparados para sua morte há dois ou três meses".

-Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes de Rádio e TV

"Joelmir tinha um talento especial, a capacidade de traduzir em linguagem simples um fato complexo, sem perder o significado."

-Fernando Mitre, diretor de Jornalismo do Grupo Bandeirantes

Veja a repercussão da morte do jornalista nas redes sociais:

Tudo o que sabemos sobre:
Joelmir Beting

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.