Veja como gastar menos com remédios

O consumidor pode aproveitar descontos oferecidos por farmácias e convênios de planos de saúde para economizar na compra de medicamentos. Principalmente, após o aumento autorizado pelo governo de até 3,58% para remédios de uso contínuo e antibióticos e de 3,72% para os demais medicamentos. Para os aposentados e consumidores em geral que comprometem boa parte de sua renda mensal na compra de remédios os programas de desconto de medicamentos são uma boa saída.Os aposentados em geral sofrem mais com o preço dos medicamentos. Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical, João Batista Inocentini, é comum entre os aposentados um maior gasto com remédios devido à complicação de doenças por causa da idade avançada. "Os programas de desconto permitem uma economia significativa no orçamento do aposentado, principalmente nos medicamentos de uso contínuo", avalia.O sindicato possui um programa especial de desconto em medicamentos para aposentados cadastrados na instituição. O aposentado pode comprar remédios com descontos entre 25% e 47%. Para se cadastrar no programa basta o aposentado pagar uma taxa de R$ 0,50. O programa possibilita a compra com descontos em redes de farmácia como Drogasil, Drogaria Onofre e Drogaria São Paulo.O sindicato elaborou um quadro comparativo de preços de seis remédios mais utilizados entre os aposentados comprados com e sem o desconto do cartão do aposentado. Os medicamentos são: Mevacor, Glucoformin, Co-Renitec, Losec, Capoten e Amoxilina. O gasto mensal sem o desconto do sindicato é de R$ 162,13. O gasto com o desconto passa para R$ 101,86. O projeto atende aos aposentados do Estado de São Paulo.Farmácias têm programas de descontoAs grandes redes de farmácia também possuem programas de desconto que possibilitam o consumidor comprar medicamentos com até 30% de desconto. A Drogaria São Paulo, por exemplo, aboliu a antiga carteirinha do aposentado e passou a utilizar uma lista de mais de mil medicamentos com descontos de até 30%. A lista possui medicamentos genéricos, similares e de marcas de diferentes laboratórios.A Droga Raia oferece descontos de 20% a 40% nos seus medicamentos. A promoção envolve cerca de 200 remédios em suas 90 unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro. A Droga Raia possui ainda dois cartões de desconto. O Cartão Raia Plus dá o direito de desconto de até 10% nos produtos que não estão na lista de oferta. Já o Cartão Raia Sênior, para clientes com mais de 55 anos, oferece descontos de 15% para os medicamentos fora da lista de ofertas. O cartão também permite que o consumidor pague suas contas com cheques pré-datados para 30 dias.Na rede de farmácias Farmais o cliente tem facilidade no pagamento e descontos em medicamentos e produtos de perfumaria. Com os cartões de crédito Farmais, o consumidor pode parcelar as suas compras em até 3 vezes sem juros nas compras a partir de R$ 30,00. O Farmais Card surgiu de uma parceria da rede com a financeira Finivest. O consumidor também tem um crédito pré-aprovado de R$ 100,00 que poderá ser sacado em caixas eletrônicos, com juros mensais de 13%.Planos de saúde também oferecem descontosOs planos de saúde também oferecem vantagens e descontos nas compras de medicamentos. A Amil, por exemplo, possui uma rede própria de 34 farmácias, a Farmalife. O conveniado da Amil tem desconto de 50% em mais de 200 medicamentos. Para obter o desconto o consumidor deve ter em mãos o cartão da Amil e a receita médica. Na Bradesco Saúde, o conveniado também ganha desconto de até 25% em cerca de mil medicamentos constantes nas listas das redes Drogasmil e Genérico Farma, no Rio de Janeiro, e na Drogasil, em São Paulo. Nas lojas da Drogasmil o desconto é de 20%. Na lojas da GenéricoFarma é de 12,5% e na Drogasil o desconto é de 25%.

Agencia Estado,

20 de novembro de 2001 | 14h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.