Lucas Lacaz Ruiz/ Estadão
Lucas Lacaz Ruiz/ Estadão

Veja o que faz um recenseador do IBGE e como se inscrever para o processo seletivo

Pandemia fez com que o órgão adiasse o Censo Demográfico de 2020 para este ano; ao todo, 204 mil vagas temporárias estão disponíveis

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de março de 2020 | 16h48
Atualizado 18 de fevereiro de 2021 | 12h47

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta quinta-feira, 18, os processos seletivos para a contratação de mais de 204 mil vagas temporárias em todo o País, destinadas para a realização do Censo Demográfico 2021. Desse total, mais de 181 mil são para a função de recenseador.

Apesar de temporárias, as vagas podem ser uma boa oportunidade para inúmeros trabalhadores - as de recenseadores, por exemplo, pedem apenas que seus candidatos tenham nível fundamental completo. As vagas de recenseadores não têm remuneração média: o salário será pago por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas entrevistadas.

 

Tire suas dúvidas sobre o processo seletivo do IBGE.

O que faz um recenseador do IBGE?

O recenseador é o responsável por passar em ruas, lojas, casas, escolas e estabelecimentos coletando as informações demandadas pelo IBGE. Aspectos relacionados à situação socioeconômica, habitação, saúde, educação, lazer, cultura e esportes - além dos dados pessoais -, por exemplo, são alguns dos temas que esse profissional costuma perguntar aos seus entrevistados.

No entanto, antes de se candidatar, é importante ter em mente que o recenseador é um profissional que obrigatoriamente precisa ter boa capacidade de relacionamento com o público, visto que o contato com os entrevistados é inevitável.

Quem pode se inscrever para a vaga de recenseador?

O pré-requisito obrigatório para ser um recenseador é ter ensino fundamental completo. Para as 5.450 vagas de agentes censitários municipais e para os 16.959 postos de trabalho para agentes censitários supervisores, é obrigatoriamente preciso ter ensino médio completo.

Quanto ganha um recenseador do IBGE?

O IBGE não revelou com exatidão quanto os recenseadores vão ganhar, pois eles serão remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas entrevistadas. Também serão consideradas a taxa de remuneração de cada setor censitário e a cidade onde o recenseador vai trabalhar.

Os aprovados para as vagas precisarão cumprir carga horária de, no mínimo, 25 horas semanais. O IBGE informa que disponibilizará uma ferramenta que permite calcular quanto o recenseador irá ganhar, de acordo com o local e a jornada de trabalho, no site do Censo 2021

Como se inscrever para seleção de recenseadores do IBGE?

As inscrições estão sendo feitas unicamente pela internet, no site do Cebraspe, responsável por organizar o processo seletivo. O período para se inscrever nas vagas de recenseador vai de 23 de fevereiro a 19 de março, com taxa de inscrição de R$ 25,77. O valor pode ser pago em bancos, casas lotéricas ou internet banking.

Para se inscrever, o candidato deve ter o ensino fundamental completo. No ato da inscrição, será preciso informar RG, CPF e o título de eleitor - ou seja, é bom estar com o documento em dia. Ao fazer a inscrição, será possível escolher a área de trabalho e em qual cidade será realizada a prova. O IBGE recomenda que os recenseadores sejam moradores das próprias localidades onde vão trabalhar.

Quem se inscreveu para o processo seletivo de 2020 já tem a vaga garantida no processo seletivo do Censo 2021?

Não. O Censo foi adiado para 2021 por conta da pandemia de covid-19 e os processos seletivos abertos em 2020 foram cancelados. Por isso, quem se inscreveu no processo seletivo de 2020 deve fazer nova inscrição e pagar a taxa para garantir a participação na nova seleção.

Desde maio do ano passado, os inscritos na seleção cancelada podem solicitar o reembolso da taxa de inscrição através de ligação gratuita para a Central de Atendimento do IBGE, no telefone 0800 721 8181.

Como é o processo seletivo para ser um recenseador do IBGE?

Os candidatos terão de fazer uma prova de múltipla escolha, com 10 questões de língua portuguesa, 10 questões de matemática, 5 questões sobre ética no serviço público e 25 questões de conhecimentos técnicos - os links para quem quiser se preparar para a prova estão disponíveis no edital.

A prova está prevista para acontecer no dia 25 de abril, em cada um dos 5.297 municípios onde os recenseadores serão contratados - a ideia do IBGE é evitar os longos deslocamentos.

Os candidatos terão quatro horas para fazer a prova, que será aplicada no turno da tarde. Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia seguinte à aplicação das provas, a partir das 19 horas, no site do Cebraspe. O resultado final está previsto para 27 de maio.

Os recenseadores receberão treinamento presencial e a distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento terão direito a uma ajuda de custo.

As contratações ocorrem logo em seguida. O contrato terá três meses de duração, podendo ser prorrogado por mais alguns meses, caso seja necessário. O trabalho de campo deve começar em agosto e durar até outubro, com a visita de cerca de 213 milhões de habitantes nos 5.570 municípios do país.

No dia da prova, serão adotados protocolos sanitários contra a covid-19. O candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo e terá sua prova anulada. Para a parte presencial do treinamento, também serão adotados os protocolos sanitários. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.