Veja o que mudou nas metas de racionamento

Os consumidores residenciais que gastarem até 225 kWh por mês não estarão mais sujeitos a corte no fornecimento de energia, mesmo que ultrapassem suas metas de consumo. Esta decisão foi anunciada hoje pela Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica (GCE) e vale durante os meses de dezembro de 2001, janeiro e fevereiro de 2002. O limite de corte anterior era de 100 kW/mês. Além disso, a população de capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e o Distrito Federal terão sua meta de consumo de energia reduzida de 20% para 7%. Nas capitais do Nordeste, a meta de consumo, por essa nova determinação da GCE, será 20% para 12%. As novas metas passarão a valer depois da leitura do relógio de luz em dezembro e constarão das contas de luz de janeiro (veja como calcular a nova meta no link abaixo).Quem ultrapassar a nova meta, mesmo abaixo de 225 kW/mês, continuará sujeito à sobretaxa na tarifa - acréscimo de 50% sobre a tarifa normal no que exceder 200 kWh e de 200% no que exceder 500 kWh. As regras de bônus para os consumidores que consomem menos que sua meta quase não sofreram mudanças. Ele continua sendo garantido a quem consome até 100 kW/mês (na proporção de R$ 2 para cada R$ 1 economizado) ou para quem tem meta de até 225 kW/mês (na proporção de R$ 1 para R$1). Para os consumidores residenciais com meta acima de 225 kWh/mês, o rateio do bônus continua dependendo da sobra de recursos, após o pagamento aos outros consumidores.Os consumidores das capitais e cidades turísticas das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste terão direito a 5 pontos porcentuais a mais de energia. A definição das capitais como municípios turísticos consta da deliberação normativa nº 417 de 13 de dezembro de 2000 da Embratur.A redução foi definida da seguinte forma, de acordo com as regiões do Brasil:- Sudeste: de 20% para 12%, e de 20% para 7% nas cidades turísticas;- Nordeste: de 20% para 17%, e de 20% para 12% nas cidades turísticas;- Norte: de 20% para 5% em todas as cidades;- Sul: a região está excluída do racionamento.Os consumidores receberão a nova meta de consumo na conta de luz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.