Veja os postos acusados de vender gasolina adulterada

A situação do mercado de combustíveis de São Paulo é muito pior do que se imaginava. Levantamento feito em 10% dos postos da Grande São Paulo pelo Departamento de Inteligência da Polícia Civil do Estado, com a Secretaria da Fazenda, mostrou que 60,9% vende gasolina adulterada.A fraude ocorre por mistura de álcool - que em alguns casos supera 70% - e de solventes ao combustível. Dos 238 postos analisados, em 153 havia adulteração. A mistura, além de provocar danos nos automóveis, corrói também os cofres do Estado. A Secretaria da Fazenda estima perdas de R$ 500 milhões por ano. No País, pode chegar a R$ 5 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.