IIHS/Divulgação
IIHS/Divulgação

Veja quais são os carros pequenos que passam no teste de colisão

Novos testes feitos nos EUA mostram que porte menor não significa necessariamente falta de segurança

AP,

09 de agosto de 2013 | 17h05

WASHINGTON - O Honda Civic ganhou nota máxima em uma nova rodada de testes de colisão de carros pequenos nos Estados Unidos, enquanto o Nissan Sentra e dois modelos Kia Motors receberam classificação 'pobre'.

Metade dos 12 carros pequenos testados em um tipo mortal de colisão frontal ganhou nota média (bom) ou pontuações 'aceitáveis', enquanto os demais foram classificados como segurança 'marginal' ou 'pobre', informou o instituto de segurança de veículos em estradas (IIHS).

Os carros pequenos se saíram melhor que os utilitários esportivos na simulação acidentes sem gravidade.

Os testes com os modelos 2014 podem influenciar a decisão de compra dos consumidores, já que os fabricantes de carros utilizam os resultados em suas campanhas de marketing.

Os testes são financiados pela indústria de seguros, como estratégia para incentivar as montadoras a fazer carros cada vez mais seguros para motoristas e passageiros, que resultem em menos perdas com indenizações em sinistros.

"Os resultados deixam claro que a segurança não precisa ficar em segundo plano na hora da compra de veículos pequenos", disse Karl Brauer, analista sênior em Irvine, na Califórnia, pesquisador de uma empresa de seguros.

    

"Os carros pequenos são frequentemente associados com a falta de segurança", disse Brauer. Ele diz que os testes ajudam a provar o contrário.

Introduzido no ano passado, o teste que simula colisão frontal dos veículos com outro carros, árvore ou parede mostram resultados de acidentes mais graves.

O Civic é o modelo mais vendido nos EUA no segmento top dos carros compactos, de acordo com a empresa especializada Autodata. O Corolla, da Toyota, ocupa o segundo lugar. O Civic também é o segundo mais vendido no país depois do Accord, que está no segmento dos grandes.

   

O Corolla da Toyota não foi testado porque a montadora japonesa planeja liberar um novo projeto neste mês.

O instituto repreendeu Beetle, da Volkswagen, porque a coluna de direção do carro mudou quase cinco centímetros para direita com o impacto e o assento do motorista deslocou-se para a frente e à esquerda. A cabeça do manequim que substitui o motorista no crash-test não foi protegida adequadamente pelo air-bag. O cinto de segurança também recebeu críticas.

O Beetle marcou melhor nota do que o Sentra e o Soul e o Forte, da Kia. No Forte, o carro que teve o pior resultado, a cabeça de manequim bateu tanto na coluna, no para-brisa e no painel de instrumentos.

   

Os modelos Chrysler Dodge Dart, Ford Focus, Elantra da Hyundai e Toyota Scion foram classificados como 'aceitáveis'. O Chevrolet Sonic e o Cruze, assim como o Volkswagen Beetle, marcaram a nota 'marginal'. Os próximos carros a serem testados são os mini, incluindo o Fiat 500 e Honda Fit.

 

Tudo o que sabemos sobre:
crash testveículos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.