carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Vem aí a Struzzo, a pizza com linguiça de avestruz

Os frigoríficos Marchiari e Ceratti selaram acordo para a produção de embutidos à base de carne de avestruz. A produção já tem comprador certo, a paulistana Casa Pizza. Batizada de Struzzo, a pizza de massa fina com molho de tomate, muzzarela, lingüiça de avestruz, parmesão ralado e orégano, foi incluída esta semana no cardápio da pizzaria. O preço fica em média 50% acima das pizzas tradicionais: R$ 30,00 a pequena (com 6 pedaços) e R$ 32,00 a grande (com 8 pedaços).Com aparência de filé mignon, a carne de avestruz apresenta baixo índice de gordura e colesterol, além de ser rica em ferro e conter ômega 3, que tem a propriedade de controlar o colesterol no sangue. A linguiça de avestruz é feita pela Ceratti, dona da marca da mortadela premium do mercado, que leva a mesma marca, e poderá ser encontrada em duas versões, com ervas finas e vinho branco e a outra normal, só com a carne de avestruz."O alto preço se explica pela baixa produção da carne no mercado brasileiro", diz o diretor Mário Ceratti. A produção inicial, segundo ele, ainda é pequena: 200 quilos por mês, mas a meta é expandir o volume e ter uma linha completa de embutidos até meados de 2003. "Os produtos terão a nossa marca, mas trarão o selo da Avestro". A Avestro é a marca comercializada pelo Marchiari.Público AACeratti acha prematuro falar em aumento do faturamento por causa da nova linha. "Em 2002 a receita da companhia deverá fechar ao redor de R$ 40 milhões, cerca de 10% superior à anterior", afirma. Na sua opinião, os produtos à base de carne de avestruz de verão agregar valor, de fato, em 2004. "É um produto de grande valor agregado e direcionado ao público AA", diz.Adair Ribeiro Júnior, um dos proprietários do Marchiari, acredita que à medida que o plantel de avestruz cresça no País, o preço será reduzido e o produto será acessível. Hoje o abate de avestruz, na unidade instalada em Amparo (interior de SP), é de 1,8 mil toneladas/mês e o plantel é de 500 aves em fase de produção. São abatidas 60 aves/mês.A meta, segundo Ribeiro, é chegar a três mil cabeças em meados do próximo ano. "Dentro de cinco a seis anos o Brasil se tornará o maior produtor mundial de avestruz", afirma.Pelas suas contas, cada ave produz cerca de dez filhotes por ano e o Brasil conta hoje com cerca de 60 mil aves. "Será o prazo suficiente para o país superar a líder África do Sul, que hoje detém 50% da produção mundial estimada em 1,2 milhão de aves", diz. Pelos seus cálculos, o mercado, que hoje movimenta R$ 5 milhões, chegará a 2006 com uma receita de R$ 500 milhões.EstrelasOs clientes do Marchiari são as estrelas da gastronomia paulistana: Jean Carlo Bolla, Rubayat, Le Tambuille, entre outros. O quilo de avestruz custa no varejo entre R$ 60,00 e R$ 70,00 o quilo.O dono da Casa Pizza, Paulo Sergio Zegaib, informou que a venda diária de pizzas é de 100 unidades/dia e com o novo sabor, a tendência é de crescimento. "A expectativa ontem era comercializar 10 pizzas sabor avestruz e foram vendidas 15", diz. Ele afirma que "o consumidor come essa pizza sem sentimento de culpa por se tratar de uma carne com baixo teor de gordura".

Agencia Estado,

22 de novembro de 2002 | 17h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.