Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vencedora de leilão não consegue depositar garantia

A crise já fez sua primeira vítima entre as empresas privadas que fazem obras de infra-estrutura com concessão do governo. A empresa MC2, que venceu recentemente o leilão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para fornecimento de energia a partir de 2011 não conseguiu depositar a garantia de R$ 200 milhões para receber a outorga. Com isso, há risco de as outras empresas serem chamadas a fornecer a energia ou de o governo promover outra licitação. Em nota, a empresa informou que pediu à Aneel uma prorrogação de 90 dias do prazo, vencido no dia 28 de novembro, para depositar a garantia. Em sua justificativa, a MC2 explicou que "devido às condições atuais do mercado de crédito, não houve condições de conseguir a apólice junto às seguradoras". A diretoria da Aneel afirmou que vai analisar o caso. Teme-se que outros empreendimentos sigam pela mesma trilha. "Sempre que acontece uma situação assim, acende uma luz vermelha", diz o superintendente de Concessões de Geração da Aneel, Hélvio Guerra. A mesma MC2 venceu outro leilão, para fornecer energia a partir de 2015. A empresa tem de depositar a garantia até o dia 26 de dezembro. "Como é o mesmo empreendedor e ele já pediu 90 dias para apresentar a garantia do outro leilão, estamos atentos ao que acontecerá", afirma Guerra.

Lu Aiko Otta, O Estadao de S.Paulo

06 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.