Vencimentos devem pressionar o dólar

O mercado de câmbio inicia a semana com um leilão de contratos atrelados à variação do câmbio que visa a rolagem do vencimento de cerca de US$ 1 bilhão, na quarta-feira. O Banco Central oferta, das 12h às 13h, até 10.500 contratos com vencimento em 2/12/2002. O resultado final da operação será divulgado a partir das 14h30. Além desse vencimento público, há os compromissos privados que devem ser honrados nesta semana, estimados em cerca de US$ 500 milhões. Por isso, os operadores avaliam que a trajetória do dólar será de alta, depois do intervalo registrado no final da semana passada. Porém, a pressão não deve ser das maiores, afirmam os especialistas. Primeiro, porque parte desses compromissos pode ter sido antecipada. Segundo, porque a provável vitória de Lula no segundo turno já está absorvida pelos investidores. A avaliação dos analistas é de que pesquisas eleitorais não mexem mais com as cotações. O interesse agora volta-se para declarações que o candiato petista e seus assessores possam dar em relação à política econômica do próximo governo. Sobre os números de fuga de capitais por parte de estrangeiros, divulgados nos últimos dias, os especialistas dizem que o mercado já os vinha computando, e não esperam impacto significativo dessa notícia. Na abertura dos negócios, às 10h13, o dólar comercial estava sendo vendido a R$ 3,9050, em alta de 0,77% em relação ao fechamento de sexta-feira. Veja aqui a cotação do dólar dos últimos negócios. Já no mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagavam taxas de 23,800%, frente a 24,250% ao ano negociados na sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo operava em alta de 0,86%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.