Vencimentos futuros devem pressionar o dólar

O dólar comercial abriu mais cedo hoje, por volta das 9h20, em alta de 0,51%, cotado a R$ 3,93. Veja aqui a cotação do dólar dos últimos negócios. Os operadores dizem que sem novidades positivas no noticiário, a trajetória de curto prazo das cotações continua sendo de alta. Isso porque a expectativa dos investidores é de que a demanda por moeda norte-americana siga forte nos próximos dias. Alguns operadores, inclusive, acreditam que alguma empresa com compromissos a honrar em breve pode ter entrado na ponta de compra neste início de manhã. A expectativa de alta e de demanda forte no curto prazo deve-se aos vencimentos públicos (cerca de US$ 1 bilhão no dia 23) e privados que ainda são aguardados para este mês. Além disso, depois de comemorar as propostas do candidato petista para o mercado de capitais e declarações sobre economia feitas por seus assessores ontem (veja mais informações no link abaixo), os investidores não gostaram das críticas de Lula à atual equipe econômica. Mas a capacidade que isso teria de influenciar os negócios, hoje, não é consenso entre os analistas. De qualquer forma, embora afirmem que a vitória da oposição já está quase que totalmente embutida nos atuais preços do dólar, os profissionais de mercado são unânimes ao afirmar que a transição política e suas conseqüências na economia nacional são o tema do momento e assim permanecerá nos próximos meses, rendendo volatilidade ao mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.