Venda da indústria do Rio bate recorde para o mês de junho

A indústria fluminense alcançou em junho o melhor patamar de vendas desde o início da série histórica da pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), em 1992. As vendas reais cresceram 26,6% em junho na comparação com igual mês do ano passado, fechando o primeiro semestre do ano com expansão de 11,6% ante o primeiro semestre de 2003. A economista da entidade, Luciana de Sá, disse que o resultado é o melhor em um primeiro semestre desde 2001 Apesar deste crescimento, as vendas reais recuaram 10,7% em junho, na comparação com maio. Segundo Luciana de Sá, esta queda ocorreu por causa de acomodação das exportações do setor químico.O pessoal ocupado cresceu pelo quinto mês consecutivo na comparação com o mês anterior, com aumento de 0,6% em relação a maio. Houve, entretanto, queda de 0,61 % na ocupação em junho sobre junho de 2003, e redução de 2,84% no primeiro semestre na comparação com igual semestre do ano passado.O presidente do conselho empresarial de economia da Firjan, Carlos Mariani, disse que o Brasil "tem neste momento as três pernas do tripé do desenvolvimento: contas externas em fase muito favorável, inflação sob controle e geração de superávits fiscais acima das previsões". Para ele, os indicadores da Firjan e as demais estatísticas de conjuntura econômica que vem sendo divulgadas nas últimas semanas mostram que há "um bom período pela frente de comportamento muito favorável da economia".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.