Venda da Petróleo Ipiranga para venezuelana pode mexer com Bolsa

Uma notícia da colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo pode agitar o mercado acionário nesta terça-feira. Segundo ela, a compra do Grupo Petróleo Ipiranga pela PDVSA, a gigante de petróleo venezuelana, já estaria acertada. No início da manhã de hoje, saiu o resultado da Petróleo Ipiranga, que anunciou ganho de R$ 72,999 milhões, o que representa um crescimento de 85,57% em relação ao resultado do mesmo período de 2004. Às 10h08, as ações preferenciais (sem direito a voto) da companhia subiam 2,51%, mas, depois de uma hora de negociações, já operavam em queda. Às 11h03, estes papéis estavam em queda de 0,54%. Embora positiva, a notícia sobre a reabertura de bônus brasileiro em dólares, com vencimento em 2019, não deve ter efeito no mercado de ações. O Tesouro Nacional anunciou na manhã desta terça-feira a reabertura da emissão de títulos públicos em dólares chamado Global 19. Em nota, o Tesouro informou que os bancos Goldman Sachs e Merrill Lynch organizam a reabertura dos papéis. O governo não informou o valor da operação, mas, segundo fontes do mercado financeiro, a emissão teria por objetivo captar US$ 500 milhões.

Agencia Estado,

10 Maio 2005 | 12h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.