Venda de ações da Bovespa derruba dólar para R$ 1,769

Moeda americana fecha no menor valor desde 18 de abril de 2000

Paula Laier, O Estadao de S.Paulo

27 de outubro de 2007 | 00h00

O mercado cambial fechou ontem com o dólar no menor preço desde abril de 2000, contagiado pelo início da negociação das ações ordinárias da Bovespa Holding na Bolsa paulista. As operações com a moeda americana no País já vinham oscilando na expectativa do fluxo de capital externo proveniente da operação e a disparada na cotação do papel logo na abertura do pregão referendou o interesse significativo pelas ações.No balcão, a moeda americana fechou cotada a R$ 1,769, em baixa de 1,39%, no menor valor desde 18 de abril de 2000, quanto atingiu R$ 1,763. Durante a sessão, oscilou da mínima de R$ 1,7670 (queda de 1,5%) à máxima de R$ 1,7790 (recuo de 0,84%). Na semana, o dólar caiu 2,04%, contabilizando perdas de 3,54% no mês e de 17,18% no acumulado do ano.Além do histórico IPO da Bovespa, o mercado de câmbio doméstico ainda foi beneficiado pelo cenário positivo nas principais praças financeiras internacionais. Em Wall Street, principal referência dos investidores mundiais, a queda do índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan foi ofuscada pelos ganhos das ações no setor de tecnologia, motivados pelo lucro acima do esperado da Microsoft.De volta ao ambiente doméstico, o Banco Central atuou duas vezes no mercado cambial. Primeiro, realizou leilão de compra no segmento à vista, com taxa de corte de 1,7795. De acordo com informações do mercado, a autoridade monetária aceitou praticamente todas as propostas conhecidas: nove de sete bancos, de um total de dez ofertas apresentadas por essas sete instituições financeiras, que variaram de R$ 1,777 a R$ 1,780. Dez bancos não divulgaram suas propostas. A estimativa é de que tenha enxugado US$ 275 milhões.Em seguida, o BC promoveu leilão de swap cambial reverso - quando atua no mercado futuro. O objetivo da operação foi a rolagem do vencimento do dia 1º de novembro. A instituição vendeu o lote integral, de 53,2 mil contratos, em quatro vencimentos distintos, equivalentes a US$ 2,527 bilhões. A liquidação financeira ocorrerá no próprio dia 1º de novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.