Venda de ativo de fundo em SP gera atrito

Especialistas recomendam não apostar todas as fichas em um único fundo

Hugo Passarelli, O Estado de S.Paulo

27 Junho 2016 | 09h22

Entre os cuidados ao optar por investir em fundos imobiliários, os especialistas recomendam não apostar todas as fichas em um único fundo, principalmente se o produto possuir um único imóvel, já que qualquer contratempo pode afetar a rentabilidade.

Os cotistas do Cyrela Thera Corporate, por exemplo, tentam desde maio barrar a venda de cinco andares do edifício Thera, único ativo do fundo, localizado no Brooklin, na zona sul da cidade de São Paulo. A avaliação dos cotistas é de que o preço oferecido, de R$ 100 milhões, está abaixo de negociações recentes no mesmo empreendimento.

“Fizemos contato com outros cotistas, que correspondem a 25% do fundo, porque achamos o valor baixo”, afirma Ricardo Almendra, sócio do RBR Asset Management. Nas contas de Almendra, o valor oferecido está em cerca de R$ 9,5 mil o metro quadrado, ante R$ 11,2 mil no fim do ano passado, quando o mesmo comprador, a Barzel, adquiriu da Cyrela Commercial Properties (CCP) outros dez andares do edifício. O assunto será discuto em assembleia no dia 8 de julho. 

 

Mais conteúdo sobre:
ImóvelInvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.