Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Venda de casas usadas nos EUA têm maior queda em 5 anos

Qualquer esperança de uma estabilização no mercado imobiliário dos Estados Unidos desmoronou ontem com a divulgação das vendas de imóveis usados em agosto, que caíram 4,3%. As vendas anuais baixaram para 5,5 milhões de unidades, nível mais baixo dos últimos cinco anos. Embora esses números tenham ficado bem próximos do previsto pelos mercados, reforçaram a percepção de que o temor de uma desaceleração econômica dos EUA vai demorar para ser superado.''''O fato alarmante é que esse relatório está relacionado a um período que antecede o aperto no crédito ocorrido nos mercados, pois as vendas de agosto são baseadas em decisões tomadas em junho e julho'''', afirmou Rob Carnell, chefe do Departamento de Economia Internacional do banco ING.Ele não acredita que o corte de 0,50 ponto porcentual nos juros feito Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na semana passada será suficiente para revitalizar logo a demanda por imóveis. ''''Como há um elevado estoque de imóveis residenciais, a pressão sobre os preços deve continuar.'''' O analista disse que, com o atual ritmo de vendas, seriam necessários 10 meses para zerar os estoques.Kevin Logan, economista do banco Dresdner Kleinwort, salientou que o crescente estoque de imóveis usados vai competir com o de novos. ''''As construtoras vão ter de reduzir preços ou construções e, provavelmente, vão fazer as duas coisas.''''As preocupações com a saúde da economia americana foram acentuadas com o índice de confiança do consumidor medido pelo Conference Board, que, dos 105,6 pontos registrados em agosto, caiu para 99,8 pontos em setembro, resultado mais fraco desde novembro de 2005. ''''Esse dado oferece uma confirmação adicional de que a desaceleração macroeconômica não está confinada ao setor imobiliário'''', disse Carnell.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.