finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Venda de computadores cresce 23,5% no Brasil em 2010

Resultado coloca o País na quarta posição no ranking mundial, conforme estudo da IDC Brasil, atrás de Estados Unidos, China e Japão

AGÊNCIA ESTADO,

21 de fevereiro de 2011 | 12h45

A venda de computadores no Brasil somou 13,7 milhões de unidades em 2010, o que coloca o País na quarta posição no ranking mundial, conforme estudo da IDC Brasil, atrás de Estados Unidos, China e Japão. No acumulado do ano, o mercado cresceu 23,5% em relação a 2009.

O estudo "Brazil Quarterly PC Tracker" aponta que 55% das vendas em 2010 foram de computadores de mesa (desktops) e os demais 45% de notebooks. De acordo com o IDC, em 2010 a venda total de notebooks para usuários domésticos foi 30% maior do que a de desktops.

No quarto trimestre do ano passado, as vendas alcançaram 3,6 milhões de equipamentos, sendo 52,5% de desktops e 47,5% de notebooks. O número aponta um crescimento de 15% com relação aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2009.

As vendas de 2010 superaram em 3,6% a previsão inicial do instituto de pesquisas, que era de 13,2 milhões de computadores. "E se somássemos o número de tablets comercializados no Brasil, cerca de 100 mil unidades, chegaríamos ao total de 13,8 milhões de equipamentos", afirmou o gerente de pesquisas da IDC, Luciano Crippa, em nota. A empresa de consultoria e pesquisa espera que em 2011 as vendas de tablets cheguem à casa das 300 mil unidades comercializadas.

No acumulado do ano, 65% dos computadores vendidos foram para usuários domésticos e 35% para o mercado corporativo, incluindo os segmentos de educação e governo.

Tudo o que sabemos sobre:
computadortecnologiavendasIDC Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.