Venda de imóveis usados cai pelo sexto mês em SP

As vendas de imóveis usados na cidade de São Paulo caíram em fevereiro pelo sexto mês consecutivo, segundo pesquisa divulgada hoje pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP). No mês passado, as vendas recuaram 7,13% em relação a janeiro e o número de contratos de locação caiu 4,21% em comparação ao mês anterior. De acordo com pesquisa feita com 393 imobiliárias, elas comercializaram 116 imóveis, dos quais 42 casas e 74 apartamentos. Os financiamentos bancários foram utilizados em 23,28% dos negócios, com predominância do crédito concedido pela Caixa Econômica Federal (85,2%). Os imóveis com valor de venda entre R$ 62 mil e R$ 80 mil foram os mais procurados, concentrando 19,23% dos negócios fechados em fevereiro. Segundo a pesquisa, 55,77% das vendas do período se referem a imóveis com valor entre R$ 40 mil e R$ 100 mil. Os descontos entre os preços pedidos pelos vendedores e os valores fechados na hora da venda oscilaram entre 8,16% e 10,21% no período. De acordo com o levantamento do conselho, o índice de locação de imóveis em fevereiro foi 4,21% menor que janeiro. No mês passado, foram assinados 784 contratos de aluguel, 447 referentes a casas e 337, a apartamentos. A figura do fiador foi utilizada como garantia em 60,2% dos contratos e a inadimplência caiu 18,49% no período. O número de ações de despejo e devolução de imóveis cresceu em fevereiro, quando foram devolvidas 403 chaves, número 3,56% superior ao registrado em janeiro. As ações de despejo na capital paulista totalizaram 3.243, equivalente a incremento de 15,16% em relação ao mês anterior. Segundo levantamento do Tribunal de Justiça do Estado, foram contabilizadas 2.816 ações no primeiro mês do ano.

Agencia Estado,

17 Março 2004 | 15h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.