Venda de material de construção cai e setor faz novo corte em previsão anual

As vendas de materiais de construção caíram 4,6 por cento no primeiro semestre ante igual período do ano passado, impactadas por um forte recuo em junho e em resultado que levou a associação que representa o setor, Abramat, a reduzir novamente suas expectativas para o ano.

REUTERS

28 de julho de 2014 | 09h55

Agora, a previsão é de um crescimento de 2 por cento nas vendas de materiais de construção em 2014, ante estimativa mais recente de 3 por cento. A entidade começou o ano estimando um avanço de 4,5 por cento nas vendas.

Em levantamento divulgado nesta segunda-feira, a Abramat apontou que em junho, somente, as vendas de materiais de construção caíram 13,6 por cento na comparação anual e 11 por cento sobre maio, afetando o balanço da primeira metade do ano.

No acumulado de 2014 até maio, o recuo das vendas de materiais de construção havia sido significativamente menor, de 2,8 por cento.

"O déficit está associado, em boa parte, à redução do número de dias úteis devido aos feriados da Copa do Mundo. Consequentemente houve redução das atividades no setor. Outro fator é o comportamento do consumidor, que reduziu o ritmo de reformas e compras no varejo", disse em nota o presidente da Abramat, Walter Cover.

"Tendo em vista os resultados acumulados neste primeiro semestre, a previsão de resultado para o ano de 2014 foi revisada para baixo e agora aponta para um crescimento de 2 por cento em relação ao ano passado", completou Cover.

Embora o desempenho das vendas tenha ficado no campo negativo em junho, o nível de empregos na indústria subiu 3,2 por cento ante igual mês do ano passado. Na comparação com maio, entretanto, houve recuo de 0,4 por cento.

(Por Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTRUCAOABRAMATJUNHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.