Venda de material de construção deve subir 8% em 2007

A Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) divulgou nesta quinta-feira que o setor deve crescer 8% este ano. A aposta nesse patamar de incremento baseia-se na perspectiva de que habitação seja uma das áreas prioritárias para o governo federal nos próximos quatro anos e na expectativa de anúncio de um pacote de incentivo ao setor ainda este mês, segundo a Anamaco.Em 2006, o segmento teve expansão de 5,5%, para R$ 36,39 bilhões. Segundo a Anamaco, a expansão resultou da redução das taxas de juros e da maior oferta de crédito.No ano passado, a Anamaco revisou duas vezes suas estimativas de crescimento, em função das reduções de IPI. A expectativa inicial era que a expansão do faturamento seria de 6,5%. Com o primeira anúncio de reduções de IPI, os consumidores correram às compras e a Anamaco elevou a projeção para 8% de crescimento.Foram anunciados mais dois pacotes de redução de IPI, mas eles não se refletiram da mesma forma no comportamento do consumidor final. A Anamaco avaliou novamente a perspectiva de crescimento do setor, em 2006, e estimou que seria de 5,5%, patamar que foi efetivamente alcançado.Em nota, o presidente da entidade, Cláudio Conz, informou que espera aumento do número de novas construções em 2007, pois metade dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) será destinada a essa finalidade. Conz disse ainda que, "apesar dos bons projetos do governo federal e de todas as medidas tomadas para incentivar a cadeia produtiva da construção, esse passo ainda é muito pequeno frente a um déficit habitacional de 8 milhões de moradias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.