Venda de material de construção sobe 8,5% no trimestre

As vendas de material de construção nos primeiros três meses de 2008 cresceram 8,5% em relação a igual período de 2007 e devem se manter aquecidas até o fim do ano. ?A queda dos juros, o aumento dos financiamentos e, principalmente, a migração de 2,5 milhões de famílias das classes D/E para a classe C estão beneficiando o setor?, disse o presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Cláudio Elias Conz.Desde o ano passado, os gastos das famílias com habitação - aluguel, condomínio, prestação com imóvel, seguro e material de construção - têm surpreendido. Eles aumentaram 13,4% em todas as camadas sociais, revela uma pesquisa feita pela LatinPanel para a Anamaco. O levantamento mostra que o desembolso dos lares com material de construção aumentou 19% em 2007. A renda média do brasileiro nesse período ficou em R$ 1.463 e cresceu 5% em relação ao ano anterior. O gasto médio ficou em R$ 1.417, o que representou um aumento de 4% na comparação com 2006, revela a pesquisa.?Sabíamos que a elevação da renda tinha reflexo nas vendas de materiais de construção, mas não tínhamos um dado consistente?, observou Conz. A classe C ampliou em 12% seus gastos com habitação no ano passado. Mas a informação da pesquisa que mais anima o setor é a de que um em cada três lares brasileiros pretende investir em reformas nos próximos seis meses. ?Como há cerca de 54 milhões de unidades habitacionais, cerca de 18 milhões devem realizar algum tipo de reforma.? A expectativa é de que o setor de material de construção feche o ano com um crescimento entre 8,5% e 10% na comparação com 2007, quando faturou R$ 36 bilhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.