Venda de Nossa Caixa pode ser aprovada com urgência em SP

'Regimento tem arcabouço que permite, em urgência, aprovar projeto em um mês', diz presidente da Alesp

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

26 de maio de 2008 | 18h00

O presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp), José Carlos Vaz de Lima (PSDB) afirmou à Agência Estado que os deputados paulistas teriam condições de aprovar em até 30 dias o projeto de lei, que deverá ser enviado pelo governo estadual à Alesp, no qual pediria a autorização para a venda da Nossa Caixa ao Banco do Brasil. "O regimento tem um arcabouço que permite, em caso de urgência, aprovar o projeto em um mês", comentou.  Veja também:  Alckmin avaliza venda da Nossa Caixa, mas não comenta leilão  Serra defende compra da Nossa Caixa pelo BB  Banqueiros e analistas defendem leilão para Nossa Caixa  Bradesco e Itaú defendem leilão para Nossa Caixa  BB negocia a incorporação da Nossa Caixa  Unibanco também manifesta interesse na compra  AE Investimentos: Ações do banco paulista disparam. Veja como negociar Vaz de Lima não sabe exatamente em quanto tempo o governo estadual enviará à assembléia tal projeto. Um dos fatores que devem demandar algum tempo para que a proposta chegue aos deputados no Palácio 9 de Julho é a definição do preço que as consultorias do Banco do Brasil e da Nossa Caixa devem determinar pelo valor do banco estadual. Ainda não há nenhuma avaliação oficial sobre o eventual preço mínimo da Nossa Caixa, cujo patrimônio é de R$ 2,8 bilhões. "Tão logo chegue o projeto na assembléia, a presidência utilizaria todos os instrumentos regimentais para, no menor prazo possível, aprová-lo, resguardadas todas as condições de debates e garantias aos acionistas, correntistas e funcionários da Nossa Caixa.O deputado José Carlo Vaz de Lima ressaltou que a alienação da Nossa Caixa para o Banco do Brasil atende perfeitamente todas as condições legais e não fere a Constituição. "Não se trata da transferência de uma instituição pública para um banco privado, mas sim da transferência de uma instituição estadual para uma federal que tem 200 anos de tradição no País", sustentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Nossa CaixaBanco do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.