Philippe Wojazer/Reuters
Philippe Wojazer/Reuters

Venda de veículos elétricos dispara em 2021

Setor de carros eletrificados, que inclui os híbridos, teve alta de 77% em 2021 no País; dezembro teve recorde de participação do segmento no mercado como um todo

Cleide Silva, O Estado de S. Paulo

05 de janeiro de 2022 | 05h00

O mercado brasileiro de carros eletrificados (elétricos, híbridos plug-in e híbridos) cresceu 77% em 2021 no comparativo com o ano anterior, somando 34.990 unidades. Desse volume, 2.850 são 100% elétricos, o que representa aumento de 255% ante as 801 unidades vendidas em 2020. 

Segundo dados antecipados ao Estadão pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), só em dezembro foram vendidos 4.545 modelos eletrificados, recorde mensal desde 2012, quando a série histórica foi iniciada. É um resultado muito acima do mercado de veículos como um todo, que teve alta de 3% em 2021.

O dado dos eletrificados equivale a 2,3% do total de automóveis e comerciais leves vendidos no País no mês passado, também a maior participação mensal já verificada.

Do total de eletrificados, 11.390 são híbridos plug-in (usam motor a combustão e outro elétrico carregado na tomada) e 20.750 são híbridos, que também têm motor a combustão (a gasolina ou flex), que recarrega a bateria. 

Com isso, a frota total de automóveis e comerciais leves eletrificados rodando no Brasil chega a 77.259 unidades, número que não inclui, portanto, caminhões e ônibus.

Caminhões

O segmento de pesados também vem apresentando expansão na produção, como veículos como o e-Delivery, fabricado pela Volkswagen Caminhões e Ônibus em Resende (RJ) desde o ano passado, e ônibus feitos pela BYD, em Campinas (SP). Recentemente, a Mercedes-Benz anunciou que produzirá chassis para ônibus elétrico no País.

O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, diz que o segmento de comerciais leves é outro que vem ganhando participação por causa de práticas ligadas ao ESG (sigla para ambiental, social e governança) de empresas de varejo, como Americanas e Casas Bahia. “Por isso, dois entre os dez elétricos mais vendidos foram furgões, usados em entregas.” 

O automóvel elétrico mais vendido em 2021 foi o Nissan Leaf, com 439 unidades, segundo a própria Nissan. O modelo custa R$ 293,8 mil. Antes, o líder era o Porsche Taycan, de quase R$ 700 mil. Entre os híbridos, o campeão de vendas é o Corolla Cross híbrido/flex.

Maluf diz que a ABVE ainda não fez a previsão de vendas de eletrificados para 2022, mas acredita que deve pelo menos dobrar em relação a 2021

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.