Venda de veículos em outubro atinge 286,4 mil unidades

Emplacamentos contabilizados até o dia 29 deste mês já superam o desempenho de setembro 

Wladimir D'Andrade e Gustavo Porto, da Agência Estado,

30 Outubro 2012 | 12h12

SÃO PAULO - O total de automóveis e comerciais leves emplacados até segunda-feira, 29, no País atingiu 286.441 unidades, de acordo com levantamento da Agência Estado junto a fontes e consultorias do setor automotivo, a partir do cadastro do Renavam. O total deste mês de outubro já supera em 3,18% as 277.614 unidades de todo o mês passado e é 8,57% superior às 263.819 unidades de outubro de 2011, apontadas pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No acumulado dos nove primeiros meses do ano e os 29 dias de outubro, 2.181 milhões de veículos foram vendidos no País. O mês de agosto registrou o recorde histórico do setor, com 405.499 mil automóveis e comerciais leves comercializados.

Na avaliação do consultor automotivo Julian Semple, a previsão é que cerca de 318 mil unidades de autos e comerciais leves sejam vendidas em outubro, somando o número de emplacamentos de veículos entre hoje e amanhã. Isso representaria uma alta de 14,5% sobre setembro de 2012, de 20,5% ante outubro de 2011. No acumulado do ano, a alta é de 6,9% ante igual período de 2011.

O especialista do setor automotivo Francisco Satkunas avalia que o resultado de 2012 "é bastante expressivo", já que, segundo ele, "qualquer venda acima de 13 mil veículos por dia é considerável um número bom, sustentável".

De acordo com Satkunas, a indústria brasileira seguirá com "musculatura" até o final do ano. As vendas serão sustentadas pelo 13º salário e, principalmente, para o consumidor da classe média. "Além disso, com o Inovar-Auto (novo regime automotivo) a indústria recebeu um ânimo, e anunciou investimentos. Tudo isso cria um clima positivo para encerrar o ano", completou.

Por fim, Satkunas entende ainda que o anúncio da prorrogação da alíquota reduzida do Imposto Sobre Produtos Automotivos (IPI) de veículos para 31 de dezembro, anunciado na semana passada pela presidente Dilma Rousseff, ou seja, antes do fim do prazo de 31 de outubro, não irá afetar pontualmente as vendas deste mês. 

Mais conteúdo sobre:
Veiculosvendasrenavamfenabrave

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.