Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Venda de veículos importados acumula queda de 29,1% no ano até julho, diz Abeifa

Com alta do dólar, tendência é de piora ainda mais significativa nas vendas de importados, destaca presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa)

MÁRIO BRAGA, Estadão Conteúdo

12 de agosto de 2015 | 18h25

A venda de veículos importados no Brasil caiu 29,1% nos sete primeiros meses de 2015 na comparação com igual período do ano passado, de acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira, 12, pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa). De janeiro a julho, foram emplacados 38.184 automóveis e comerciais leves importados. Desse total, 2.290 foram licenciados em julho. Marcel Visconde, presidente da entidade, destaca que, em termos absolutos, são 15.684 veículos importados a menos que em 2014.

Considerando também os modelos de associadas da Abeifa que começaram a ser produzidos no Brasil recentemente - como o Renegade, da Jeep; o Celer, da Chery; e o X1, da BMW -, o número de emplacamentos total da entidade no primeiro semestre foi de 55.293 unidades, o correspondente a um avanço de 0,2% ante o mesmo período de 2014. Apenas em julho, contando com os produzidos por aqui, foram vendidos 7.593 veículos, quantidade 39,7% maior do que o total licenciado no sétimo mês do ano passado.

O início da produção de veículos no Brasil pelas marcas associadas da Abeifa deve garantir um crescimento nas vendas totais, avalia Visconde. "Considerando somente os veículos importados em 2015, registramos até agora uma forte queda de 29,1%, na comparação com 2014, e a tendência é uma piora ainda mais significativa, avaliando o reflexo da valorização do dólar, que impacta diretamente os negócios da maioria de nossas associadas", pondera o presidente da Abeifa.

Tudo o que sabemos sobre:
importaçãoveículosAbeifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.