Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Venda de veículos novos cresce 10,5% em junho, segundo Fenabrave

Crescimento registrado é em comparação ao mesmo período do ano passado. Levantamento considerou as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus

André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

02 de julho de 2019 | 13h29

O mercado de veículos novos cresceu 10,5% em junho em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram 223,2 mil unidades, segundo informou a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em balanço que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O resultado confirma número antecipado pelo Estadão/Broadcast.

Na comparação com maio, no entanto, as vendas caíram 9%. No fechamento do primeiro semestre, o mercado somou 1,308 milhão de emplacamentos, o maior nível para o período desde 2015, primeiro ano da retração do PIB durante a crise econômica. O resultado representa crescimento de 12,1% em relação à primeira metade do ano passado.

Segmentos

Na categoria de veículos leves, que soma os segmentos de automóveis e comerciais, as vendas cresceram 9,4% em junho na comparação com o mesmo mês do ano passado. O volume, se comparado a maio, significa recuo de 8,8%. No acumulado do ano, as vendas subiram 10,8% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a 1,248 milhão de unidades vendidas.

Entre os veículos pesados, os caminhões tiveram crescimento de 36,2% em junho em relação ao mesmo período do ano passado, com o emplacamento de 7,8 mil unidades. O número equivale a um recuo de 15,1% na comparação com maio. De janeiro a junho, foram 46,8 mil licenciamentos, avanço de 44,9% sobre o primeiro semestre de 2018.

No caso dos ônibus, o mercado emplacou 1,9 mil unidades em junho, alta de 63,5% sobre junho do ano passado, mas baixa de 5,9% em relação a maio. De janeiro a junho, foram vendidas 12,4 mil unidades, expansão de 71,3% na comparação com a primeira metade do ano passado.

Corte na projeção

Apesar do crescimento em junho, a Fenabrave cortou a previsão de vendas para o mercado de veículos novos em 2019, de crescimento de 11,1% para alta de 8,4%. Com isso, o volume estimado cai de 2,852 milhões de unidades para 2,781 milhões de unidades, em conta que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

O segmento que mais contribuiu para a revisão da projeção foi o de automóveis. Para esta categoria, a estimativa de crescimento foi reduzida de 10,3% para 7,5%. O avanço previsto, se confirmado, levaria o segmento a um volume de 2,259 milhões de unidades em 2019.

Entre os caminhões, a projeção de expansão foi elevada, de 15,4% para 17,6%. Com a nova estimativa, o ano deve terminar com a venda de 89,8 mil unidades. Para os ônibus, a estimativa é de avanço de 19%, para 22,7 mil unidades. Para os comerciais leves, o crescimento previsto é de 10,9%, para 409,2 mil unidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.