Robson Fernandes/Estadão
Robson Fernandes/Estadão

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Venda de veículos novos cresce 113,6% em junho, mas recua 40,5% na comparação com 2019

Segundo dados obtidos com exclusividade pelo Estadão/Broadcast, venda de veículos mais que dobrou na comparação com maio; no 1º semestre, recuo ainda é de 38,2%

André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2020 | 19h59

Com a reabertura de concessionárias em alguns lugares do Brasil que começaram a flexibilizar o isolamento social, a venda de veículos novos mais do que dobrou em junho na comparação com maio, apontam números preliminares obtidos pelo Estadão/Broadcast com uma fonte do setor automotivo. O resultado oficial será divulgado amanhã pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Em junho, os emplacamentos somaram 132,8 mil unidades, alta de 113,6% em relação a maio, em conta que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No entanto, o mercado ainda sente os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Na comparação com junho do ano passado, as vendas despencaram 40,5%.

No acumulado do primeiro semestre, os emplacamentos atingiram 808,8 mil unidades, recuo de 38,2% sobre o resultado de igual período do ano passado. A queda acumulada se aproxima da previsão para o ano todo feita pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que estima tombo de 40%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.