finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Venda externa vai perder dinamismo, diz estudo do Iedi

Para instituto, média diária de importações continuará crescendo

Milton F.da Rocha Filho, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2022 | 00h00

Um levantamento do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial(Iedi) revela que as exportações brasileiras devem manter-se em nível elevado em 2007, mas perderão dinamismo. Na média dos últimos três meses (para agosto, até o dia 19), as exportações por dia útil mantiveram valor próximo a US$ 650 milhões. Em 2006, eram US$ 649 milhões.De outra parte, diz o estudo do Iedi, as importações por dia útil seguem a trilha de uma evolução muito intensa. A elevação de 3,5%, segundo os dados preliminares de agosto, embora menor do que o acréscimo das exportações, foi a quarta consecutiva desde maio, período no qual acumula alta de 18,2%.O aumento relativamente a dezembro do ano passado chega a 26,1%. Assim, as importações por dia útil de agosto (dados até o dia 19) relativamente a agosto de 2006 foram superiores em 30,3% (28,7% em julho.Se essas são de fato, diz o Iedi, as linhas mestras do comércio em agosto, o saldo comercial por dia útil tende a ser não apenas significativamente menor do que o valor de um ano atrás (US$ 128 milhões para agosto deste ano ante US$ 198 milhões para agosto de 2006), como também menor do que os superávits obtidos em 2005 e 2004, sendo apenas um pouco maior do que o valor do mesmo mês de 2003 (US$ 127 milhões).Como observação final, diz o Iedi, a menos que a turbulência internacional se agrave sobremaneira e imponha no curto prazo novas direções para o comércio exterior brasileiro, o que se pode esperar são saldos comerciais declinantes.AVANÇOQuanto às exportações brasileiras em agosto (até o dia 19), totalizaram US$ 8,4 bilhões, o que representou uma média diária de US$ 645 milhões. Frente à média diária referente a agosto de 2007 (US$ 594 milhões), houve um avanço de 8,5%. No acumulado no ano, a venda de produtos brasileiros no mercado internacional já chegou a US$ 95,7 bilhões (média de US$ 602 milhões), um aumento de 14,5% quando confrontada à média relativa ao acumulado entre janeiro e agosto de 2006 (US$ 526 milhões).Sobre as importações, o estudo mostrou que, após resultados semanais de US$ 1,6 bilhões (US$ 528 milhões na média diária), US$ 2,5 bilhões (US$ 511 milhões por dia útil) e US$ 2,6 bilhões (US$ 517 milhões como média diária) nas três primeiras semanas de agosto, as importações somaram US$ 6,7 bilhões ou US$ 517 milhões por dia útil. No confronto com as importações diárias de agosto de 2006 (US$ 397 milhões), a expansão foi de 30,3%; desde junho de 2006, as variações nessa comparação superam a casa dos 10%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.