Venda no comércio varejista sobe 11,36% ante março/03

O volume de vendas no comércio varejista apresentou alta de 11,36% em março, ante março de 2003. A informação foi divulgada pelo IBGE, em sua Pesquisa Mensal de Comércio. A análise não faz comparações com mês anterior, visto que a pesquisa ainda não sofreu ajuste para descartar influências sazonais. Segundo o instituto, embora o resultado mensal tenha sido positivo, o volume de vendas do comércio varejista ainda acumula queda de 0,61% nos últimos doze meses até março. Mas no primeiro trimestre deste ano, o comércio apresenta alta de 7,48% no volume de vendas, ante igual período no ano passado. O IBGE informou ainda que a receita nominal de vendas do setor apurou alta de 11,63% ante março do ano passado, devido a efeitos da inflação. A receita também acumula taxas positivas de 12,53% no acumulado dos últimos 12 meses até março, e de 9,89% no primeiro trimestre, ante igual período no ano passado. Segundo o IBGE, contribuíram para o bom resultado mensal em março as perfomances dos setores que compõem o indicador de varejo. Na comparação com março do ano passado, nos resultados por atividade, houve alta no volume de vendas de 36,57% no setor de Móveis e eletrodomésticos, o principal impacto para a expansão do varejo em março. As demais contribuições positivas, na mesma comparação, se estabeleceram em Combustíveis e lubrificantes (11,46%); Tecidos, vestuário e calçados (7,33%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (4,42%). Embora não faça parte do cálculo da formação do indicador de varejo, a segunda maior taxa de crescimento, em março, deveu-se a Veículos, motos, partes e peças, com taxa de variação no volume de vendas de 32,03% sobre igual mês do ano anterior. O IBGE pesquisa a performance do setor devido à sua importância na economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.