Venda pela internet tem deflação de 1,59% em dezembro

O índice e-Flation desenvolvido pelo Programa de Administração do Varejo (PROVAR), da Fundação Instituto de Administração (FIA), em parceria com a consultoria Canal Varejo para monitorar a precificação de produtos adquiridos online, via internet, encerra o ano com deflação de 1,59% no mês de dezembro. Em uma comparação anual, foi apurada inflação somente em janeiro e junho. A principal queda do período foi verificada na categoria "Livros", com deflação de 4,29%, seguida pela categoria "Informática", com 3,91%.Também se verificou a ocorrência de deflação de 2,66% na categoria "Eletroeletrônicos"; 1,67% na categoria "CDs e DVDs"; de 0,14% em "Viagem e Turismo". A cesta composta apenas por "Automóveis" teve um índice de deflação de 0,007%.Nas outras cestas de produtos, foi registrada inflação de 1,77% na categoria "Linha Branca"; de 1,47% em "Brinquedos"; de 1,45% na categoria "Telefonia" e de 0,93% na categoria "Perfumaria". O item "Produtos para Casa" permaneceu no mesmo índice do mês anterior, 1,12%.De acordo com o professor Claudio Felisoni de Angelo, coordenador geral do PROVAR/FIA, "as compras via internet tem uma tendência natural de aumento no final do ano, principalmente, para aqueles consumidores que buscam facilidade e tranqüilidade na hora de presentear", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.