Vendas a prazo caem 7,5% em julho no comércio de São Paulo

As vendas do comércio na capital paulista registraram forte queda em julho. As operações a prazo recuaram 7,5% e as vendas à vista caíram 4,6%, em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Associação Comercial de São Paulo. Os números sinalizam claramente, na avaliação da entidade, o impacto sobre o varejo das perdas da massa salarial e as altas taxas de juros.Em relação a junho, o levantamento da entidade mostrou um avanço de 11,7% das vendas parceladas e de 7,3% nas vendas à vista. Mas os resultados estão relacionados ao maior número de dias úteis de julho e à base de comparação fraca.Os índices de inadimplência recuaram. O volume de registros de novos débitos foram 13,4% menores que em julho do ano passado, mostrando o rigor das empresas na concessão de novos financiamentos e o cuidado do consumidor em se endividar. Os cancelamentos de pendência também caíram 5,7% -- mas isto se deve ao forte movimento de regularização de dívidas em julho de 2002, por causa do pagamento das diferenças do FGTS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.