Vendas à vista e a prazo continuam em queda em SP

O consumidor continua cauteloso na hora de comprar. Pesquisa do Instituto de Economia da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) mostra que o número de consultas realizadas junto ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) e ao UseCheque fechou o mês de setembro em queda. As consultas ao SCPC, que servem como indicador da variação de vendas a prazo, caíram 3% em comparação a setembro do ano passado e 4% em relação a agosto. Segundo a ACSP, foram contabilizadas 1.413.401 consultas no período. O UseCheque, que ajuda a visualizar a situação das vendas à vista, registrou queda de 2,7% em relação ao ano passado e de 4,5% na comparação com o mês de agosto. No caso, o número de consultas totalizou 1.831.433 em setembro.Juros ao consumidor continuam altosDe acordo com a ACSP, essa redução na demanda por crédito mostra que os consumidores ainda não sentiram os efeitos da queda na taxa básica de juros, a Selic. Da mesma forma, continuam frágeis os sinais de uma resposta às medidas do Governo Federal para estimular o crédito.Em comunicado, o presidente da entidade, Guilherme Afif Domingos, explicou que, mesmo que a Selic tenha atravessado sucessivas reduções, os juros cobrados diretamente dos clientes continuam altos demais para incentivar o consumo. Ele acrescentou que uma redução dos depósitos compulsórios dos bancos - me a aplicação de outras medidas para reduzir o custo do dinheiro poderiam resultar em uma retomada das vendas a partir de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.