Vendas caem 4% nos supermercados

Em maio, as vendas nos supermercados paulistas registraram queda de 4% em relação a abril. O resultado está em descompasso com a indústria de alimentos para o varejo, que contabiliza crescimento de até 7% no mesmo período e aumento de 3% sobre abril do ano passado. O reajuste do salário mínimo, tido como uma injeção de recursos, não provocou aumento nos negócios dos supermercados. A maior elasticidade no crédito e a ligeira queda das taxas de juros - fatores favoráveis ao comércio - também não impulsionaram as vendas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.