Vendas caíram 5% no Dia dos Namorados este ano

As vendas do comércio no Dia dos Namorados registraram queda de 5% em relação ao ano passado, segundo a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). Os resultados da data, apesar de melhores que do dia das mães (quando a retração foi de 7,83%), confirmam a estagnação das vendas no comércio em razão da conjuntura econômica.A queda foi mais leve no comércio de bens não-duráveis (-2,50%) e semi-duráveis (-3,69%), demonstrando a preferência dos namorados por flores, roupas, calçados, acessórios, perfumes, enquanto os não-duráveis registraram uma diminuição de 7,17%. Para dois terços dos empresários, as vendas ficaram aquém das expectativas.O valor médio do presente escolhido foi também mais alto que do Dia das Mães, o que incentivou o uso do cartão de crédito - 60% das transações foram com este meio de pagamento (51% em maio), enquanto as vendas com dinheiro, cheque ou cartão de débito ficam com 16,67% dos pagamentos. Perto de 11% das vendas foram com pré-datados e 10% com outras formas de pagamento. A queda nas vendas no Dia dos Namorados segue o índice de retração do comércio como um todo no quadrimestre (-5,85%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.