Vendas da indústria crescem 4,01%

As vendas industriais reverteram emsetembro a queda que vinham acumulando no ano e a recuperaçãodeverá se manter nos próximos meses, segundo a ConfederaçãoNacional da Indústria (CNI). Em setembro, as vendas avançaram 169% sobre agosto. Depois de queda nos dois primeiros trimestresdo ano, as vendas fecharam o terceiro trimestre com avanço de 401% sobre 2001. A recuperação foi generalizada nos outros itenspesquisados no mês: nas horas trabalhadas (0,68%), saláriosreais (0,16%) e pessoal empregado (0,08%). Com isso, odesempenho de vendas no ano passou de -0,78% até agosto paracrescimento de vendas de 0,20% até setembro. Para o coordenadorde Política Econômica da CNI, Flávio Catelo Branco, "não hámotivos no horizonte para reverter o quadro de recuperação". O principal motivo do avanço das vendas no trimestre,segundo Castelo Branco, foram as exportações, além de fatoresmais pontuais, como os gastos das campanhas eleitorais e osdesembolsos de parcelas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço(FGTS), que estimularam parcialmente a demanda interna. "Aeconomia está mostrando sinais de recuperação. Agora precisa deum combustível mais forte para um crescimento mais sustentável" afirmou.JurosPara o economista, a retomada continuará, masainda não é possível antever com que intensidade. Ele avalia quea alta dos juros básicos, elevados para 21% a ano, é um fatorinibidor do crescimento da atividade, mas deverá ter um impactomais reduzido que no passado recente. Este efeito poderá, ainda,ser compensado com a recuperação da confiança dos consumidores,decorrente da "definição do quadro eleitoral", e redução dasincertezas. O nível de utilização da capacidade instalada foi de 811% em setembro, o mais alto do ano, se retirados os efeitossazonais. Na prática, este nível de utilização da capacidadeinstalada se aproxima do nível alcançado na virada de 2000 para2001, quando a produção industrial estava aquecida. Em janeirode 2001, a taxa de utilização foi de 81,8%. O crescimento devendas acima das horas trabalhadas aponta para um movimento deajuste de estoques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.