Vendas da indústria fluminense caem 2,27% em fevereiro

As vendas da indústria fluminense caíram 2,27% em fevereiro frente a janeiro na série com ajuste sazonal (referente a determinados meses do ano), segundo divulgou, nesta quarta-feira, a Federações das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Na série sem ajuste, houve queda de 7,38% nas vendas no período. Já na comparação com fevereiro do ano passado, a Firjan apurou um aumento de 3,23% nas vendas. Segundo a economista da Firjan, Luciana de Sá, a queda nas vendas foi provocada especialmente por causa do efeito calendário, mas houve reflexos também da paralisação de alto forno de "uma grande empresa" do setor metalúrgico. A Firjan não divulga o nome das empresas informantes, mas a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) apresentou um problema técnico no alto forno, o que acabou refletindo nos indicadores industriais do estado.Para Luciana, a queda nas vendas não determina uma onda de redução de atividade para o setor industrial no Rio. "Essa queda não mostra uma tendência, mas uma acomodação por causa de problemas técnicos de uma empresa e do efeito calendário", explicou. Luciana disse acreditar que a queda nas vendas será revertida já nos dados relativos ao mês de março. Pessoal ocupadoO indicador de pessoal ocupado na indústria do Rio de Janeiro recuou 0,38% em fevereiro ante janeiro e cresceu 3,21% sobre o mês período do ano passado. A utilização da capacidade instalada caiu para 73,96% em fevereiro, contra 76,11% registrados no mês anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.