Vendas da Nokia caem, mas lucro sobe 46% no trimestre

O fortalecimento de sua unidade de telefonia móvel levou a Nokia Corp. a registrar aumento de 46% no lucro líquido durante o segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. De abril a junho, a maior fabricante de celulares do mundo obteve lucro líquido de 862 milhões de euros (US$ 867 milhões), ante os 589 milhões obtidos há um ano. No entanto, o faturamento alcançou 6,935 bilhões de euros (US$ 6,97 bilhões), o que representa queda de 6% em relação aos 7,346 bilhões de euros faturados no segundo trimestre de 2001.Segundo o seu executivo-chefe, Jorma Ollila, a Nokia ganhou participação de mercado no segundo trimestre. As vendas de celulares aumentaram 12% no período, para 36 milhões de unidades, ao passo que o mercado como um todo apresentou crescimento de 4%, para um total de 93 milhões de celulares. Com isso, a participação de mercado da companhia aumentou para 39%.A companhia finlandesa estima aumento de algo entre 3% e 9% nas vendas durante o terceiro trimestre, para algo entre 7,2 bilhões de euros (US$ 7,24 bilhões) e 7,6 bilhões de euros (US$ 7,64 bilhões), ante os 7 bilhões de euros obtidos no mesmo período do ano passado. Para o segundo semestre, a expectativa é de um aumento nas vendas entre 3% e 10%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.