Vendas da Wal-Mart subiram 7,9% em junho

A gigante norte-americana varejista Wal-Mart anunciou que as vendas de mesmas lojas (abertas há mais de um ano) subiram 7,9% em junho, bem acima das expectativas dos analistas, que previam um aumento de 6,5%, segundo a Thomson First Call. As vendas totais nas cinco semanas encerradas em 5 de julho foram de US$ 23,35 bilhões, uma alta de 13,8%, em relação aos US$ 20,51 bilhões em 2001. As vendas têm excedido as expectativas da dos analistas em todos os meses do atual ano fiscal, com exceção apenas de abril, quando os números vieram um pouco abaixo das estimativas.A companhia também elevou as projeções de lucros para o segundo trimestre e para o ano, com base nas sólidas vendas no trimestre e neste ano. A Wal-Mart disse, em comunicado, que estima lucro por ação no segundo trimestre de US$ 0,44 a US$ 0,45, acima da estimativa anterior de lucro por ação, de US$ 0,43 a US$ 0,44. No ano de 2002, o lucro por ação será de US$ 1,76 a US$ 1,78, superior à faixa anterior, de US$ 1,74 a US$ 1,76. Analistas entrevistados pela First Call prevêem que a Wal-Mart registrará lucro por ação de US$ 0,44 no segundo trimestre e US$ 1,78 no ano.

Agencia Estado,

11 de julho de 2002 | 11h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.