WILSON PEDROSA/26/10/2007
WILSON PEDROSA/26/10/2007

Vendas de carros caíram 7% em maio

Segundo a Fenabrave, as vendas apresentaram alta de 3,24% em relação ao mesmo mês do ano passado

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

02 Junho 2018 | 04h00

Em um resultado afetado pela greve dos caminhoneiros, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) reportou nesta sexta-feira, 1.º, queda de 7,11% nas vendas de veículos novos na passagem de abril para maio. O balanço engloba os mercados de carros de passeio, utilitários leves (como picapes e vans), caminhões e ônibus.

+Com greve, produção de carros deve cair 20% e quebrar sequência de altas

Em relação ao mesmo mês do ano passado, contudo, as vendas de 201,9 mil unidades em maio apresentaram alta de 3,24%. No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, as vendas cresceram 17%, chegando a 964,7 mil veículos.

O setor poderia ter fechado maio com resultados melhores não fosse a parada do transporte de cargas, que paralisou a produção de praticamente todas as montadoras e interrompeu as entregas de carros às concessionárias, assim como impediu que os veículos pudessem ser levados a pátios do Detran para serem emplacados.

A Fenabrave adiantou que a paralisação também deve prejudicar o resultado de junho. O presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, disse que, antes do impacto da paralisação dos caminhoneiros, maio vinha acompanhando a tendência positiva observada no mercado automotivo desde o início do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.