Fiat
Fiat

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Vendas de carros reagem e setembro tem o melhor resultado mensal para o ano

Foram vendidos 207,7 mil veículos no mês, resultado 13% maior que o de agosto, mas ainda 11% menor que o do mesmo período do ano passado

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo

01 de outubro de 2020 | 12h50

As vendas de veículos novos continuam reagindo após o tombo do início da pandemia do coronavírus e registraram o melhor desempenho mensal para o ano, com 207,7 mil unidades vendidas em setembro, incluindo caminhões e ônibus. Só para se ter uma ideia, em abril, primeiro mês completo de pandemia, foram vendidos apenas 55,7 mil veículos.

De acordo com dados preliminares do mercado, o resultado de setembro é 13% melhor que o de agosto, mas 11% inferior ao do mesmo mês do ano passado. No ano, as vendas totais somam 1,37 milhão de veículos, queda de 32,3% no comparativo com igual período de 2019. Até agosto a queda era de 35%.

Mudanças importantes ocorreram no ranking de marcas, com a Fiat assumindo a liderança, posto que não ocupava desde outubro de 2015. A volta da marca ao topo se deu principalmente em razão do desempenho da picape Strada, que foi o modelo mais vendido no mês passado, desbancando o Onix, da General Motors, por menos de 200 unidades.

A Fiat vendeu 36 mil automóveis e comerciais leves em setembro, 30% deles da picape Strada. Com isso, deixou a Volkswagen, líder nos três meses anteriores, em segundo lugar, com 33,9 mil unidades. A GM ficou na terceira colocação, com 31,7 mil unidades. Em quarto lugar, mas bem distante, ficou a Hyundai, com 16,7 mil unidades, seguida por Toyota, com 13,3 mil, e Ford, com 12,4 mil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.