Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vendas de carros recuam 6% no início de maio

Na primeira quinzena do mês, as vendas de veículos ficaram abaixo do resultado de abril em 6%, mas, no comparativo com a primeira metade de maio do ano passado, foi registrado um crescimento de quase 29%. Foram vendidas 148,9 mil unidades, incluindo caminhões e ônibus, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

AE, Agencia Estado

18 de maio de 2011 | 10h41

A consultoria MB Associados prevê para o mês todo vendas de 312 mil veículos, enquanto as montadoras esperam números até superiores. A virada deve ocorrer no de maio, quando serão contabilizados 22 dias úteis de vendas, três a mais que em abril e dois a mais que em maio de 2010. Ambos os números, se confirmados, serão recordes para o mês de maio.

Na primeira quinzena foram contabilizados 11 dias úteis, com média diária de vendas de 13.540 unidades. Apesar da perspectiva de melhora, o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze, afirma que "as medidas macroprudenciais estão surtindo efeito, causando desaquecimento no mercado, mesmo com a deflação dos preços dos automóveis."

Ele afirmou, porém, não ter conhecimento de qualquer modificação com a liberação de crédito para a compra de automóveis por parte dos bancos nesses últimos dias. No acumulado do ano, foram licenciados até agora 1,26 milhão de veículos, alta de 6% a 7% em relação ao mesmo período de 2010. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) projeta para o ano todo vendas de quase 3,7 milhões de veículos, 5% a mais que em 2010. Alguns dirigentes do setor acreditam que essa previsão poderá ser alterada para baixo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
carrosveículosvendasFenabrave

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.