Vendas de celulares caem 23% em dezembro

No ano, número de telefones móveis subiu 24,5%, e País chegou a 150 milhões de aparelhos

Gerusa Marques, O Estadao de S.Paulo

15 de janeiro de 2009 | 00h00

O mercado de telefonia celular, em crescimento constante nos últimos anos, começou a sentir os reflexos da crise. As vendas do mês de dezembro, que tradicionalmente estão entre as melhores do ano, tiveram uma queda de 23% em relação a dezembro de 2007.Segundo dados preliminares divulgados ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), foram vendidos no mês passado cerca de 3,6 milhões de novos telefones, ante 4,66 milhões em dezembro de 2007 - que tinha sido o melhor desempenho da telefonia celular desde a sua implantação no País, em 1992.Dezembro ficou atrás também do mês de outubro de 2008, quando 4 milhões de novos celulares foram habilitados. O crescimento no ano, no entanto, continuou positivo, com 29,6 milhões de novos clientes, o que representou uma elevação de 24,5% em relação a 2007. Ao todo, o País tem atualmente 150,6 milhões de telefones móveis em operação.Os planos no sistema pré-pago, com uso de créditos, constituem a grande maioria do setor, com 122,7 milhões de celulares - ou 81,47% do total. Os 27,9 milhões restantes estão na categoria pós-pago, que recebem mensalmente a conta de telefone.MERCADOA Vivo, com 44,9 milhões de clientes (29,84% do total), fechou o ano de 2008 na liderança do mercado brasileiro, ampliando sua participação em relação a 2007, quando tinha 27,68% do total de telefones móveis. Esse crescimento se deu principalmente pela incorporação da operadora Telemig Celular, em meados do ano passado.A Claro, com 38,7 milhões de clientes, subiu ao longo do ano da terceira para a segunda posição, trocando de lugar com a TIM, cuja participação caiu de 25,85%, em dezembro de 2007, para 24,17% no mês passado. A TIM fechou dezembro com 36,4 milhões de celulares.A Oi e a Brasil Telecom, que hoje formam um mesmo grupo, aumentaram sua participação em 2008. A Oi fechou o ano com 24,3 milhões de celulares, o que representa 16,19% do mercado, enquanto a BrT somou 5,6 milhões (3,72%). Em 2008, uma nova operadora começou a operar no mercado de telefonia celular: a Aeiou, que vendeu 16,7 mil celulares em São Paulo.Os dados definitivos do balanço de 2008 ainda serão divulgados pela Anatel, provavelmente nesta semana. A Associação Nacional de Operadoras Celulares (Acel), em balanço no fim do ano passado, evitou fazer previsões para 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.