SERGIO CASTRO/ESTAD?O.
SERGIO CASTRO/ESTAD?O.

Vendas de eletrodomésticos e eletrônicos crescem 14,6% no primeiro semestre

Impulsionadas pela Copa do Mundo, vendas de TVs tiveram alta de 30%

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2018 | 19h31

A indústria nacional de eletrodomésticos e eletroeletrônicos fechou o primeiro semestre do ano com crescimento de 14,6% sobre as vendas do período de 2017, conforme balanço da Eletros, entidade que representa 30 empresas do setor.

+ FMI reduz previsão de crescimento da América Latina para 1,6% em 2018

O destaque no período foram as vendas de TVs, que, impulsionadas pela demanda gerada pela Copa, tiveram alta de 30%. No total, 6,59 milhões de aparelhos de televisão foram comercializados nos seis primeiros meses do ano. 

+ Consumidores esperam inflação de 5,4% em 12 meses a partir de julho

Na linha de equipamentos portáteis, houve alta de 13% nas vendas, enquanto que no mercado de linha branca, onde estão inseridos produtos como geladeiras e micro-ondas, o crescimento foi menor: 2,75%.

Para o ano, a expectativa da entidade é de vendas entre 10% e 15% maiores do que as de 2017. A indústria de eletrodomésticos e eletroeletrônicos responde, segundo a Eletros, por 3,34% do Produto Interno Bruto (PIB) da indústria.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaEletrodomésticovarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.