Vendas de eletroeletrônicos caem 14,27% no trimestre

As vendas de produtos eletroeletrônicos caíram 14,27% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros). A queda foi semelhante à verificada no período em que o Brasil vivia o racionamento de energia elétrica, de acordo com o presidente da entidade, Paulo Saab. Em nota, Saab afirma que o setor está passando pelo período "mais recessivo desde o racionamento de energia". A linha de imagem e som apresentou queda de 20,79% nas vendas, ante uma baixa de 7,1% na linha de portáteis e de 15,71% na linha branca.Em março houve recuperação de vendas ante fevereiro, mas na comparação com março de 2002 as vendas seguem em queda. Nos produtos de imagem e som, as vendas foram 14,22% superiores a fevereiro, mas estão 24,56% abaixo de 2002. A venda de portáteis cresceu 55,78% em relação a fevereiro, mas ainda ficou 4,65% abaixo de março do ano passado. Já a linha branca teve queda de 1,03% em relação a fevereiro e de 15,65% na comparação com março de 2002.Para Saab, o fraco desempenho de vendas do segmento no período é reflexo das taxas de juros, do aumento da carga tributária e da inflação. Outro fator que contribui para a performance negativa é o elevado preço das matérias-primas - os seguidos reajustes de produtos como o aço, plásticos e embalagens de papel e papelão têm pressionado os custos e levado algumas empresas a reduzir os volumes de produção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.