Vendas de eletroeletrônicos recuam 13,19% no 1º semestre

As vendas de produtos eletroeletrônicos registraram queda de 13,19% no primeiro semestre em comparação a igual período do ano passado, segundo levantamento realizado pela Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros). Na linha de imagem e som, a queda foi de 12,88%; na linha branca, de 17,71% e na de portáteis, de 9,84%. "O setor eletroeletrônico sofreu o reflexo do mercado recessivo, das elevadas taxas de juros, do desemprego e da perda de poder aquisitivo dos consumidores", afirmou o presidente da Eletros, Paulo Saab, em nota divulgada hoje. Como a maior parte das vendas de eletroeletrônicos é feita no crediário, "as atuais taxas de juros estão inviabilizando a compra a prazo do consumidor", destacou o executivo. No mês de junho, especificamente, as vendas dos três segmentos registraram redução de 5% em relação a igual mês do ano passado. Na linha de imagem e som, a queda foi de 9,4%; na de portáteis, de 2,67%, e, na linha branca, de 1,31%. Perspectivas Diante do resultado do primeiro semestre, os fabricantes de eletroeletrônicos estão revendo suas projeções de vendas para 2003. O setor não previa crescer este ano, mas recuperar algo em torno de 2% da queda de vendas verificada no ano anterior. Agora a avaliação é que, mesmo havendo uma substancial melhora no segundo semestre, a probabilidade é de novo resultado negativo em 2003. "Isto configuraria o terceiro ano consecutivo de queda de vendas, deixando evidente a necessidade de medidas urgentes do governo para reativar a economia, antes que a situação se torne insustentável", disse o presidente da Eletros, Paulo Saab.

Agencia Estado,

21 Julho 2003 | 14h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.